Frei João

Frei João

O meu 25A ou o país dos cravos

O meu 25A ou o país dos cravos

Arrastando as botas, por mim passou agora mesmo o 25A. Ia lento numa passadeira e eu respeitei. E demorado lhe mirei o pedúnculo do cravo partido, o casaco grande demais para o corpo mirrado e a corcova acentuada. Levava uma medalha ferrugenta ao peito. Lá foi. Eu acompanhei-o com o olhar. É daqui a raiz do que segue.

O meu 25A ou o país dos cravos

O meu 25A ou o país dos cravos

Arrastando as botas, por mim passou agora mesmo o 25A. Ia lento numa passadeira e eu respeitei. E demorado lhe mirei o pedúnculo do cravo partido, o casaco grande demais para o corpo mirrado e a corcova acentuada. Levava uma medalha ferrugenta ao peito. Lá foi. Eu acompanhei-o com o olhar. É daqui a raiz do que segue.

Oração

Oração

ISenhor dos nossos diasDas nossas horas que fogemEm clepsidras de areia e ventoSenhor de cada momentoDos nossos dias; Senhor do sol que nasceEm cada manhã, iluminandoOs nossos sonhos e passosTraçados nas ruas do dia; Senhor da noite pintadaPelas estrelas que alto...

O misterioso artista do universo

O misterioso artista do universo

Desejo a todos vós, artistas caríssimos, que sejais abençoados, com particular intensidade, por essas inspirações criativas. A beleza, que transmitireis às gerações futuras, seja tal que avive nelas o assombro. Diante da sacralidade da vida e do ser humano, diante das maravilhas do universo, o assombro é a única atitude condigna.